21/09/2017 “IPMU conquista prêmio Boas Práticas de Gestão Previdenciária”

21/09/2017 “IPMU conquista prêmio Boas Práticas de Gestão Previdenciária”

O Instituto de Previdência Municipal de Ubatuba – IPMU foi contemplado com o 2º lugar na 8ª edição do Prêmio Boas Práticas de Gestão Previdenciária, na categoria Instituição de Médio Porte, realizado pela Associação Nacional de Entidades de Previdência de Estados e Municípios (Aneprem), após análise dos itens de Transparência, Equidade, Ética e Responsabilidade Corporativa e Social.

A premiação aconteceu no dia 19 de setembro na cidade de Curitiba (PR), durante o 17º Congresso Nacional de Previdência da Aneprem, prestigiado por grandes autoridades do segmento e por quase 1100 representantes de mais de 20 Estados.

De acordo com o presidente Flávio Bellard Gomes, esta foi a segunda participação da autarquia no prêmio, sendo que no ano de 2016 o IPMU ficou em 4º lugar. Segundo o presidente conquistar a 2ª colocação é uma vitória de todos que se dedicaram com afinco a esse trabalho. “Isso provoca uma grande vontade e ânimo para cada vez mais melhorar nossas ações em benefício dos nossos segurados. A boa gestão é a garantia de que o IPMU vai propiciar tranquilidade aos nossos aposentados e pensionistas. A colaboração e o envolvimento dos servidores e dos conselheiros do IPMU foram muito importantes nessa conquista. As ações que devem ser desenvolvidas com base nos critérios de avaliação são um grande desafio e ao mesmo tempo um estímulo a todos os RPPS para alcançar a premiação” ressalta.

O prêmio visa estimular as unidades gestoras dos Regimes Próprios de Previdência Social (RPPS) a

desenvolverem boas práticas de gestão, por intermédio de ações que possam aperfeiçoar seu desempenho, recuperar e garantir a confiabilidade junto aos seus servidores e segurados.

O objetivo é premiar e estimular as boas práticas de gestão das unidades de RPPS, que visam melhorar a imagem das instituições, assim como aprimorar a gestão como um todo, baseadas na ética, transparência e responsabilidade corporativa e social. Tem como finalidade incentivar os RPPSs em praticar a boa e responsável gestão previdenciária. O direcionamento disso é a valorização dos servidores e a garantia dos seus direitos previdenciários e de seus dependentes. Foram avaliados diversos itens pautados nos princípios da transparência, equidade, ética e responsabilidade corporativa e social das autarquias.

A premiação contempla três categorias: pequeno porte (até 2.000 segurados), médio porte (de 2.001 a 5.000 segurados) e grande porte (acima de 5.001 segurados). As instituições foram avaliadas por uma comissão julgadora composta por membros da ANEPREM, do Conselho Federal de Administração e da Secretaria da Previdência.

Nessa linha de boas práticas de gestão, além da participação nesse prêmio, o IPMU também busca a certificação institucional do Programa Pró-Gestão RPPS, do Ministério da Previdência Social, que passará a ser obrigatório a partir de julho de 2018.

Dentre as ações previstas no manual do Programa, algumas já foram efetivadas, tais como, Código de Conduta e Ética, Política de Segurança da Informação, Cartilha Previdenciária, Programa de Educação Previdenciária, divulgação das Ações de Governança Corporativa, divulgação de Boletins Informativos, capacitação dos servidores e conselheiros, dentre outras.

O Pró-Gestão é um Programa de Certificação Institucional e Modernização da Gestão dos Regimes Próprios de Previdência Social da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. A certificação é um processo de reconhecimento da excelência e das boas práticas de gestão destinado a atestar a qualidade e a funcionalidade de produtos, serviços, processos produtivos, gestão ambiental, dentre outros. É a avaliação, por entidade externa credenciada, do sistema de gestão de uma organização e o reconhecimento de que está de acordo com determinadas normas de referência.

A certificação do Pró-Gestão será necessária para a classificação de investidor qualificado, ou seja, essa classificação influenciará diretamente no tipo de investimento que os RPPS poderão fazer, influenciando, assim, na Carteira de Investimentos dos institutos de Previdência e o IPMU já adotou cerca de 80% dos itens exigidos e trabalha para a complementação dos demais, no intuito de concluir a adesão dentro do prazo estabelecido.

A edição deste ano do prêmio contou com a inscrição de 28 regimes próprios, dos quais, 22 ficaram acima da pontuação mínima para a classificação. O IPMU ficou em 2º lugar na Categoria de Instituto de Médio Porte e em 7º lugar no geral.

1 Bauru-SP 1ª LUGAR Grande Porte
2 Praia Grande-SP 2º LUGAR Grande Porte
3 Indaiatuba-SP 3º LUGAR Grande Porte
4 Manaus- AM 4º LUGAR Grande Porte
5 Guarujá-SP 5º LUGAR Grande Porte
6 Estado do Amazonas 6º LUGAR Grande Porte
7 Nova Iguaçu-RJ 9º LUGAR Grande Porte
8 São José do Rio Preto-SP 7º LUGAR Grande Porte
9 Mogi da Cruzes-SP 8º LUGAR Grande Porte
         
         
1 Navegantes-SC 1ª LUGAR Médio Porte
2 Ubatuba-SP 2º LUGAR Médio Porte
3 Garanhuns-PE 3º LUGAR Médio Porte
4 Pinhais-PR 4º LUGAR Médio Porte
5 Divinópolis-MG 5º LUGAR Médio Porte
6 Leme-SP 6º LUGAR Médio Porte
7 Caraguatatuba-SP 7º LUGAR Médio Porte
8 Birigui-SP 8º LUGAR Médio Porte
         
         
1 Concordia-SC 1ª LUGAR Pequeno Porte
2 Lucas do Rio Verde-MT 2º LUGAR Pequeno Porte
3 Campina Grande do Sul-PR 3º LUGAR Pequeno Porte
4 Viçosa-MG 4º LUGAR Pequeno Porte
5 Taquaritinga-SP 5º LUGAR Pequeno Porte

IMG-20170919-WA0152IMG-20170919-WA0116IMG-20170919-WA0113IMG-20170919-WA0062IMG-20170919-WA0051IMG-20170919-WA0138IMG-20170919-WA0141IMG-20170919-WA0111IMG-20170919-WA0108IMG-20170919-WA0068IMG-20170919-WA0147IMG-20170919-WA0062IMG-20170919-WA0050IMG-20170919-WA0069